13 de julho de 2011

Carta 16 - Fuga

Eu queria muito que você estivesse aqui por perto todos os dias. Acho uma pena nós não nos falarmos muito pelo telefone e acho uma pena você ter crescido.
Eu entendo o rumo dos seus passos, fico feliz pela família que você construiu e pelo o que conquistou. Sinto um orgulho enorme por te ver exatamente onde você sempre quis estar. Eu acho que deveríamos nos telefonar mais vezes, eu sou de conversar tanto, sabe? Eu queria te contar que escrevo, queria que você me dissesse o que acha. Ás vezes também eu queria que você me pegasse aqui em casa pra gente ir almoçar juntos, queria conhecer os seus amigos e te apresentar os meus. Você veria que todos eles são exatamente iguais a você.

Eu queria muito que você estivesse aqui por perto todos os dias por vários motivos. Acho que a gente seria sempre parceiro, sempre cúmplice. Acho também que eu continuaria sendo mais sentimental e menos introspectiva. E você continuaria sendo o otimista e brincalhão de sempre. Todos continuariam te olhando com aquela cara de orgulho fazendo eu questionar de onde você consegue tirar tanto carisma.

Eu queria muito que você estivesse aqui por perto todos os dias, porque eu te amo com todo o meu coração. Você cresceu comigo e foi o mais próximo que eu tive de um irmão, e talvez isso explique o carinho e a emoção que sinto dentro do peito.

Não entenda mal tudo isto. Não entenda mal nem essa minha carta ou o meu jeito sem graça quando você aparece sem avisar. Quando você vem eu fico com uma vontade de te colocar em um potinho e deixar no meu quarto para não te ver ir embora, e peço que não estranhe isso. Eu só queria dizer que sinto muito a sua falta, mas sinto orgulho pelo o que você se tornou. Eu fico tranquila sabendo que você arranjou um jeito de fugir da sua solidão, mas eu queria muito que você estivesse aqui por perto todos os dias para eu fugir um pouco da minha.

Um comentário:

Jéssica Costa disse...

Que texto lindo. Me fez lembrar uma música que talvez você nem conheça: Wish you were here - Avril Lavigne.