24 de março de 2010

Guia para evitar complicações durante a viagem

Pegue a minha mão e não faça o que quiser. Não sou do tipo viajante, mas algum dia desses eu vou sair por aí e conhecer o mundo. É algo que eu quero muito.

Não se surpreenda com o meu jeito de me jogar de cabeça em tudo, porque faço isso quando sinto que vai valer a pena. Eu nunca tive medo de sonhar, não importa o quão perigoso isso possa ser. Não se preocupe com os meus olhos brilhantes o tempo todo ou com a emoção que me toma por inteira sempre. Eu já aprendi a ser racional nos momentos certos, e quando for necessário terei exatamente esse tipo de postura. Não se assuste quando eu quiser me arriscar e tentar pela primeira ou segunda vez, eu penso bastante sobre o que estou sentindo e gosto de fazer as coisas darem certo. É claro que eu tenho medo de me machucar, algumas feridas simplesmente não se vão, mas os dias passam e a gente levanta, a gente muda, a gente renasce. A minha maior preocupação é com o não viver, não fazer, não sentir, não ser. . .

Então, pegue a minha mão e não faça o que quiser. Não sou do tipo viajante, mas arrumei as minhas coisas para estar no seu coração, porque um dia desses eu quis conhecer o mundo. O seu mundo.

4 comentários:

Marília Barbosa disse...

Essa é a minha garota =D

Sonhe, continue sonhando;
Mostre seu brilho com os olhos;
Se emocione eternamente;
Viaje infinitamente;
Se entregue inteiramente...Não tem jeito, você é a Lê!

Receba esse "Eu Te Amo" com um abraço bem apertado da sua mãe, que não está mais na sua rotina, mas está com você em pensamento e no coração. Que às vezes fala demais, te dá conselhos demais até você ficar confusa. Porém, no fim, você SEMPRE faz a coisa certa.

Espero fazer parte de alguma das suas viagens, porque você já faz parte da minha.

*Beijos da Má*

Maria Fernanda Probst disse...

Você é toda, toda doce.

disse...

Que delícia de texto.
Parece um abraço...

Felipe Braga disse...

Que delícia, Letícia!
Imagino o quão ruim deve ser possuir um coração oco.
Ainda bem que não somos assim.

Texto lindo.

Beijos.