25 de março de 2009

Adolescente falando sobre o primeiro amor:




"Ah, é aquela coisa de quando você encontra a pessoa que faz você sorrir o tempo todo, sabe?
Deixa eu ver como posso te explicar direitinho... é tipo aquele amor que é puro, onde a maior intenção e o objetivo da pessoa, tipo o que ela pretende e o que ela mais quer é te fazer feliz, e também ser feliz com você entende?
Ela te respeita, te ama, te aceita, você sente que ela não vai te machucar e nem vai sumir, ou te deixar sozinha e sem notícias esperando. Porque quando o seu primeiro amor gosta de verdade de você ele não te deixa esperando e nem some, pelo contrário, ele está sempre por perto querendo saber como que você está. "Cê" vai entender isso quando o seu primeiro amor te olhar nos olhos e perguntar se você está bem mesmo, o primeiro amor sempre desconfia das respostas dadas de cabeça baixa, tipo sem olhar nos olhos, mas num é aquele não olhar nos olhos de falsidade, é aquele de, tipo quando você chorou muito e não quer que ninguém perceba isso. Mas o seu primeiro amor vai perceber, não adianta nem esconder.

Eu sei a melhor parte sim. Não, tipo, tem duas partes. Não não, tem três partes, mas essas três partes são só para os amores que acabam, essa parte é ruim, mas eu penso assim, um primeiro amor de verdade não acaba. Se acabou, era porque num era um primeiro amor de verdade, era só uma experiência legal que você tinha que passar pra estar melhor como pessoa quando você for encontrar o seu primeiro amor. A parte da conquista que é a mais legal e a parte onde tudo se realiza, que é quando você tem a pessoa assim por completo, a parte onde você vira namoro, pra ser mais exato.


Deixa eu te explicar melhor a minha visão: primeiro amor é aquele que dá certo. Não aquele que você vive, nem o que te engana ou te machuca. Os primeiros amores nunca são assim. Mas eu sou muito nova, posso mudar de ideia daqui a um tempo, sei lá.


Ah, 'cê' já deve ter vivido um primeiro amor, você sabe como que é, né?
Você deve ter ido dormir tarde porque ficou pensando, ou deve ter deixado de fazer qualquer outra coisa para poder estar com o seu amor.
Bom, acho que é isso, tá bom aí pra sua entrevista? Não sei se consegui definir direito porque essas coisas a gente não define, a gente sente, né?


E dessa parte eu gosto sim. Gosto muito!"

2 comentários:

mc offfff! disse...

o primeiro amor é sempre lindo *-*

Lockhart disse...

ótimo texto. mesclou bem o pensamento universal de um adolescente comum com o seus sentimentos.

íncrivel.