20 de fevereiro de 2013

Carta 24, we dreamed of paradise

Coldplay Paradise Official Video by Coldplay on Grooveshark

Foi no final do ano que eu sonhei algo para você bem depois daqueles meses confusos e difíceis. Havia um desconforto enorme ao pensar sobre as voltas do mundo, as pessoas e o que elas realmente querem com a vida. Além disso, existia a gente se perguntando se havíamos feito algo de errado ou se só nós nascemos com essa sinceridade e percepção da importância que algumas coisas tem. Por isso resolvi criar um sonho contigo bem na porta do novo ano, bem quando ele estava começando, bem quando a gente sente que tudo pode mudar para melhor. Eu quis fazer você acreditar que as coisas podem mudar para melhor.

No nosso sonho, você está com esse menino doce que gosta das suas bandas preferidas, que te acompanha na volta para casa e insiste em dizer que vocês são apenas amigos. No nosso sonho, esse cara para de enviar torpedos durante a viagem de final de ano e te aconchega com um abraço naquele barzinho da Augusta, enquanto escuta o meu cara falar sobre as bandas de rock que ele tanto adora. No nosso sonho, eu conto que você achou graça quando eu disse que me apaixonei rápido e te pedi pra não contar para ninguém, porque era diferente de qualquer coisa que eu já havia sentido. E então você ri, e conta que respondeu meu email falando que já gostava do meu cara porque ele poderia facilmente ser um personagem de Feliz Ano Velho, do Marcelo Rubens Paiva. E eu... eu nunca havia falado daquele jeito de alguém mesmo. E então os nossos caras nos abraçariam e a gente evitaria sair dali por algum tempo. Na verdade, a gente evitou sair desses pensamentos por alguns minutos. Você já encontrou alguém especial ao ponto de não querer sair do simples pensar nela?



O mais legal do nosso sonhar é que a gente não tinha ideia alguma do quanto a realidade pode ser camarada. Na realidade, você realmente está com esse menino doce que coloca as músicas da sua banda preferida pra tocar, que te acompanha na volta para casa pelo simples fato de que é muito bom ter a sua companhia e que agora diz que vocês são mais que amigos. Na sua realidade, esse cara parou de enviar torpedos durante a viagem de final de ano na praia e está te pedindo em namoro dentro de um barzinho na Augusta, enquanto você se segura para não sair pulando pelos carros deixando todo mundo saber quem é a mulher mais feliz desse mundo.

Acho que a vida parece um filme às vezes, e de alguma forma as coisas sempre acabam dando certo no final. Isso não faz parte de nenhum estudo científico e não tem nada a ver com esse meu jeito intenso de continuar acreditando nas coisas. É que eu acho que o destino é cheio dessas de mudar tudo do nada, e é exatamente por isso que eu acredito que vale a pena continuar seguindo e sonhando mesmo quando as coisas estão ruins, mesmo que o sonhar seja completamente sem compromisso.

Nós estávamos desapontadas e sonhamos sem compromisso na virada do ano só pra ficar tudo bem. Nem contávamos com um sentimento vindo de verdade, mas olha agora no que esse sonho deu... deu em você sorrindo com os dois pés na realidade.

Letícia Cardoso

Um comentário:

Srta. Vihh disse...

Achei tão lindo que me fez por um segundo acreditar no amor novamente.