11 de dezembro de 2012

Sei lá, que roteiro a gente usa para dizer o quanto gosta de alguém?

Acordou e lembrou do dia logo que abriu a janela. Poderia acordá-la, quem sabe? Nunca foi de ligar à meia- noite porque acredita que as pessoas só conseguem pensar em dias seguintes depois que dormem. Então seria bom ligar de manhãzinha, ser o primeiro a dar bom dia e desejar tudo de bom. Acrescentar que sente muito ligar tão cedo, mas um dia tão legal como aquele merecia uma quebra de contrato. Um "seja feliz, tudo de bom" é legal não é? Seria especial para ela, não?

Não. Não poderia ligar e dizer qualquer coisa, tinha que disfarçar até o fato de não saber o que falar. Adianta perguntar só o que ela pretende fazer, quantos elogios já recebeu ou se poderia pegá-la no trabalho mais tarde? Quem sabe até daria pra levar um vinho e comprar aquele cupcake que os dois viram da última vez que foram ao shopping. Sei lá... que roteiro a gente usa para dizer o quanto gosta de alguém?

Wood Allen bem que poderia dar uma dica

Isso porque ela não é qualquer garota. Não que tenha se apaixonado por ela, mas não que não tenha se apaixonado também. A questão é que ela tem sido tão mais legal do que qualquer outra. Sei lá.. como a gente explica o quanto alguém é especial? Qualquer um que receba meia hora de atenção dessa mulher se pergunta como é ter ela de fato. Será que basta um pequeno agrado? Parece fácil pelo jeito que ela tem de olhar nos olhos e nos dar atenção, mas não é. É como se ela soubesse realmente para quem dar a confiança e o coração, como se fosse algum tipo de sobrevivente ou tivesse uma noção absurda da importância dos sentimentos.

Deu uma olhada no perfil de uma das inúmeras redes sociais existentes no mundo e percebeu que as tecnologias atuais roubaram todas as palavras bonitas de qualquer dicionário sabichão ou almanaque de textos que dizem o que a gente não consegue expressar. Hoje em dia todo mundo parece ser capaz de dizer coisas bonitas que não são normalmente ditas para qualquer pessoa, mas ao mesmo tempo todo mundo é capaz de se perder nas palavras e se tornar mais do mesmo também. Seria melhor pensar em algo que fosse parecido com os dois, que os ligasse, quem sabe? Isso sim seria especial e inovador, igual ao primeiro "seja feliz, tudo de bom" dito no mundo.

***

Saiu da agência com o relógio apontando 23h e sabendo que a bonita estava voltando de um barzinho com os amigos. Não deu para sair  mais cedo, o vinho ficou para trás e o cupcake foi esquecido. Não havia mais tempo para querer ser especial, mas ainda dava para Aparecer, apenas.

Entrou no elevador, apertou o 21º andar, bateu no 211 e foi falando antes mesmo da garota terminar de abrir a porta.

"- Passei o dia todo pensando em você, e sei lá, só quis passar aqui para te dar um abraço e dizer que eu quero que você seja feliz e todo aquele blábláblá que dizem nos aniversários.

- Nossa, obrigada por ter aparecido. Entra, a gente abre um vinho e conversa mais"

***
É assim que as coisas funcionam. Você não precisa seguir nenhum tipo de roteiro para dizer o quanto gosta de alguém. Claro que fazer coisas especiais que ainda não se tornaram mais do mesmo valem muito à pena,  muito mesmo. Mas a verdade é que às vezes a gente só precisa aparecer.

Apareça hoje, amanhã e sempre... principalmente quando não souber direito o que fazer ou dizer.


2 comentários:

Srta. Vihh disse...

Aparecer é a chave de qualquer relacionamento, não? bjous

Liihs disse...

Lindo texto! E tão real! É aquele tipo de coisa que deveria estar na cabeça de todo mundo! Aliás, todo mundo devia ler!
"Não que tenha se apaixonado por ela, mas não que não tenha se apaixonado também." = perfeito, me identifiquei! É aquela coisa de querer estar por perto a todo tempo; sorrir sempre que está junto e quando lembra dos momentos também, sem saber se isso significa mesmo apaixonar-se. Meu Deus, como amei esse texto!
Eu queria ter essa coragem de 'aparecer', afinal, qual o problema de fazer isso, não é? Gostar não é um erro. A pessoa deve saber que causa sentimentos bons em alguém... Ah, sei lá. Eu só queria dizer que amei esse texto e que já faz parte dos meus favoritos.
Um beijo, Lê!