23 de abril de 2009

Sobre o medo de voar

Um dos meus grandes ídolos disse uma vez que que ".. à medida que você cresce, você vai aprendendo os códigos sociais para não se machucar..". De todos esses tempos para cá, eu aprendi uma série de coisas. A primeira delas, a que mais doeu até, foi perceber que toda pessoa vai me machucar. Sim, meu amigo, você vai se decepcionar em algum ponto com a sua pessoa favorita do mundo. A segunda delas é que a gente leva muito tempo para descobrir o que é e nada nesse mundo pode tirar essa individualidade que a gente tem. E a terceira é que qualquer relação da sua vida vai precisar de atenção o suficiente para dar certo, nada pode ficar na inércia e tudo precisa de um esforço seu.

Você me ensinou que sonhar "só vale se for perto do chão", mas eu acho isso muito triste. Sonhar faz bem, e é por causa disso que hoje eu continuo voando.Eu bato asas, porque sei que tudo que a gente sente é vida, toda dor e todo amor significa que a gente está vivo e vivendo, perdendo o fôlego e voltando a respirar.


As coisas podem ser difíceis pra quem tem uma certa insegurança pra voar, mas mesmo assim "eu vou, vou, e voo".

3 comentários:

kbritovb disse...

só vale se for perto do chão

essa foi foda

Joyce disse...

Voar e voar? Quem não quer?
Muito bom texto!
Beijos

www.joycampos.blogspot.com

Jaqueline L. Vieira :* disse...

qua ainda tenho medo,