6 de julho de 2009

Detalhes tão pequenos de nós dois


Caminhando por esta rua escura, eu me lembrei que são os detalhes que ficam. Eles vivem com a gente, mesmo que acabe, mesmo que mude, mesmo que o nosso principal foco seja esquecer.

Porque de uma amizade importante, de uma palavra bonita, de um abraço apertado ou de um amor grande, nós guardamos todas as pequenas coisas. Talvez o tempo apague, mesmo que devagarinho, todos os detalhes que guardo em mim, mas esse talvez é só mais uma pequena coisa que não me tira a possibilidade de lembrar de vez em quando, ou, de nunca esquecer.

E andando por aquela rua escura, eu percebi que alguns dos seus detalhes nunca vão embora, mesmo que você já tenha partido. Porque os detalhes ficam por muito tempo.. mesmo que acabe, mesmo que eu mude, mesmo que o meu principal foco seja esquecer.

7 comentários:

Marc. disse...

isso acontece sempre comigo, pro bom e pro ruim.

me gusta =)
beijo.

Miнн ̽ disse...

O pior de tudo isso é: Lembrar "mesmo que o meu principal foco seja esquecer."

Triste ! :(blet

Felipe Braga disse...

É, quando a ausência física é notória, apelamos para a memória. E os pequenos detalhes estão sempre lá, não é?
Legal o texto, menina. Parabéns.

Honório Félix disse...

A simplicidade do que é pequeno, do que é pouco, do que é detalhe é, realmente, o que fica. O toque, o cheiro, o beijo na testa... Não, não é efêmero. É tudo o que fica.

Iris Gimaiel disse...

Eu achava muito legal quando eu lia meus posts antigos no fotolog e via alguns momentos que tinha esquecido e com vários detalhes. No final, eu sempre sorrio.

Antonio Gerent disse...

Os detalhes são carregados de sentimentos... Gosto de cada detalhe da minha vida!

Felícia Alcântara disse...

Lindo post, o seu. São estes pequenos detalhes que ficam, e que fazem toda diferença na nossa vida.

Se quiser aparecer no Verso, será muito bem-vinda!

http://versosemrima.blogspot.com

Bjs!